Obama and other "Magic Negros"/Obama e outros "negros mágicos"

During the campaign and recent election of Illinois Senator Barack Obama, many in the press have been asking if the electionof a black man will improve race relations in United States. I respond to the question now as I have throughout Obama’s historic campaign: Race relations in the United States will change very little with the election of a black president. The Obama phenomenon will be another example of the myth of the “magic negro”. The “magic negro” is a stereotype of a special type of black man who is believed to have “mystical” powers or talent that make him better or more acceptable to white people.Often times, white people who idolize or accept the “magic negro” continue to carry negative stereotypes of “regular” black people and often times have little or no contact with any black people. There are several examples of the “magic negro”stereotype that I could use from my own experiences.

For example, many years ago I dated a white girl from a middle class family. The girl’s father believed every stereotype about blacks that ever existed and he rejected the idea of his daughter dating a black guy. The girl always told me about the racist comments that her father would say when I wasn’t a guest in their home. When there was a news report about a black man being arrested or suspected of a crime, he would always scream about how terrible “those niggers” were. The strange thing is that, after two years of knowing me, eventually, he accepted me as a person. We started going to football games without the presence of my girlfriend. When he used the term “nigger” when I wasn’t in their house after seeing another negative image of black men on the news, my girlfriend would ask, “But what about Marques?” His response? “Marques isn’t a nigger; he’s Marques.”

In Spike Lee’s film Do the Right Thing, one of the white characters explained his opinion that black idols like Prince and Earvin “Magic” Johnson (perfect example) weren’t niggers. Hollywood has always contributed to the myth of the “magic negro” in films like The Legend of Bagger Vance (Will Smith), The Green Mile (Michael Clarke Duncan) and Evan Almighty (Morgan Freeman). Many athletes are also good examples of the “magic negro”. Fans of athletes like Michael Jordan, Julius Erving, “Magic” Johnson, Pele, Ronaldoand Romario are idolized by millions of people who nevertheless believe that “regular” black people are criminals, poor,or less intelligent than white people. In my personal example, my girlfriend’s father imagined me to be equal to the image he had of other black people until he was able to interact with me on a daily basis, recognize me as a normal person and thus breaking the stereotype he imagined of blacks. The problem is that, although he learned to accept me, he continued to believe in stereotypes of other black people.

During his campaign, Obama was able to win the hearts and minds of many whites and blacks with his charisma and passionate speeches. People began to believe the “magic negro” Obama could do things that others could not. This does not mean that the image of blacks as a whole will change in the minds of white people. This also applies to interracial marriage. People seem to believe that because a person marries someone of another race that he or she cannot be racist. Again, someone can make an exception to the rule for one black person who he or she sees as “different” than other blacks, but it does not necessarily apply to black people as a whole. This is how I think the majority of whites will continue to view black people, even with a “magic negro” as president.

Durante a campanha ea recente eleição de Illinois senador Barack Obama, muitos na imprensa foram perguntando se a eleição de um homem negro irá melhorar as relações raciais nos Estados Unidos. Eu respondo agora à pergunta que eu tenho durante toda da histórica campanha de Obama: as relações raciais nos Estados Unidos vai mudar muito pouco com a eleição de um presidente negro. O fenômeno Obama será mais um exemplo do mito da “negro mágico”. O “negro mágico” é um estereótipo de um tipo especial de homem negro, que se acredita ter “poderes místicos” ou talento que deixe ele melhor ou mais aceitável para pessoas brancas. Muitas vezes, as pessoas brancas que idolatram ou aceitam a “negro mágico” continuará a acreditar os estereótipos negativos de negros “regulares” e as pessoas muitas vezes têm pouco ou nenhum contato com qualquer gente negra. Existem vários exemplos da “negro mágico”. Há varios exemplos do estereótipo do “negro mágico” que eu podia utilizar partir das minhas próprias experiências.

Por exemplo, há muitos anos atrás eu namorei uma moça branca de uma família da classe média. O pai da menina acreditava tudo estereótipo sobre os negros que já existiu e ele rejeitou a idéia de sua filha namorando um rapaz negro. A moça me contou sempresobre os comentários racistas que o seu pai diria quando eu não era um hóspede na sua casa. Quando houve uma notícia sobre um relatório homem negro que estava preso ou suspeito de um crime, ele sempre gritaria sobre que horríveis eram “aqueles niggers”. O coisa estranho é que, depois de dois anos de me conhecer, finalmente, ele aceitou-me como uma pessoa. Começamos indo para jogos de futebol (americana) sem a presença da minha namorada. Quando ele usou o termo “nigger” quando eu não estava em sua casa depois de ver mais um imagem negativa dos homens negros nas notícias, a minha namorada ela diria: “Mas voce gosta de Marques.” Sua resposta? “Marques não é um nigger; ele é Marques.”

No filme de Spike Lee, Faça a Coisa Certa, um dos personagens brancas explicou a sua opinião de que negros ídolos como Prince e Earvin “Magic (mágico)” Johnson (exemplo perfeito) não foram niggers. Hollywood tem contribuído para o mito “negro mágico” em filmes como A legenda do Bagger Vance (Will Smith), À Espera de um Milagre (Michael Clarke Duncan) e A Volta do Todo Poderoso (Morgan Freeman). Muitos atletas são também bons exemplos da “magia negro”. Fãs de atletas como Michael Jordan, Julius Erving, “Magic” Johnson, Pelé, Ronaldo e Romário são idolizadas por milhões de pessoas que, contudo, acreditam que as pessoas negras “regulares” são criminosos, pobres, ou menos inteligentes do que as pessoas brancas. No meu exemplo pessoal, o pai da minha namorada imaginou me ser igual à imagem ele teve de outras pessoas negras até que ele foi capaz de interagir comigo em uma base diária, ele me reconheceu como uma pessoa normal e quebrou o estereótipo dos negros que ele imaginou. O problema é que, embora ele tenha aprendido a aceitar-me, ele continuou a acreditar nos estereótipos dos outras pessoas negras.

Durante sua campanha, Obama foi capaz de conquistar os corações e mentes de muitos brancos e negros com seu carisma e discursos apaixonados. As pessoas começaram a acreditar que Obama “o negro mágico” poderia fazer coisas que outros não poderiam. Isso não significa que o imagem dos negros como um todo vai mudar nas mentes da gente branca. Isto também se aplica a casamento interracial. Pessoas parecem acreditar que, porque uma pessoa casa-se com alguém de outra raça que ele ou ela não pode ser racista. Mais uma vez, alguém pode fazer uma exceção à regra de uma pessoa negra que ele ou ela vê como “diferente” do que outros negros, mas isso não é necessariamente aplicáveis aos negros como um todo. É assim que eu acho que a maior dos brancos vão continuar a visualizar negros, mesmo com uma “negro mágico” como presidente.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: